Suplementação com probióticos na gravidez pode reduzir risco de obesidade após o parto

A toma de suplementos com probióticos durante a gravidez pode reduzir o risco de a mulher vir a sofrer de obesidade após o período de gestação e de a criança ganhar peso em excesso, segundo um estudo publicado no European Journal of Nutrition. Os probióticos são substâncias que contêm organismos vivos benéficos para a saúde, quando tomados em doses corretas.

Suplementação com probióticos na gravidez pode reduzir risco de obesidade após o parto

Um estudo piloto realizado com uma amostra de 15 mulheres grávidas sugere que a suplementação com probióticos, durante a gravidez, pode ter influência no processo químico de metilação do ADN (ácido desoxirribonucleico), afetando alguns genes "promotores" da obesidade e ganho de peso.

Este efeito abrange tanto as mães como os bebés, traduzindo-se num mecanismo vantajoso para a saúde, a longo prazo.

Benefícios para o bebé
O desenvolvimento da flora intestinal da criança começa no útero e é influenciado pela flora intestinal da mãe. Neste sentido, os benefícios dos suplementos com probióticos na gravidez estendem-se ao bebé, contribuindo para uma evolução de peso mais saudável nos primeiros anos de vida da criança.

Equilíbrio da flora intestinal
Estudos anteriores já tinham demonstrado a influência da flora intestinal (também conhecida como microbiota intestinal) no desenvolvimento de obesidade, evidenciando uma relação entre as bactérias que vivem no intestino, o estado nutricional e o sistema imunitário.

Os probióticos têm a capacidade de restabelecer o equilíbrio da flora, melhorando assim o funcionamento geral do organismo.

Últimas Notícias

Música poderá estimular desenvolvimento de bebés prematuros

Cientistas do Hospital Universitário de Genebra, na Suíça, tiveram a ideia de   colocar música no serviço de neonatologia, especialmente composta para estimular o desenvolvimento da atividade cerebral dos recém-nascidos prematuros.

Bebé no útero reage à luz antes do que se pensava

No segundo trimestre de gravidez, muito antes de conseguir ver imagens, o bebé consegue já detetar luz.

Poluição do ar pode aumentar risco de aborto espontâneo, diz estudo

Investigação publicada na revista científica Nature Sustainability indica que a exposição a um ar poluído durante a gravidez está associada a um risco acrescido de aborto espontâneo no primeiro trimestre de gravidez.

Bebés compreendem conceito dos números muito antes de conseguirem contar, diz estudo

Novo estudo da Universidade Johns Hopkins sugere que os bebés são capazes de compreender o conceito de contagem, anos antes de conseguirem dizer "1, 2, 3".

Demasiada cafeína na gravidez pode afetar fígado do bebé

Novo estudo indica que a ingestão excessiva de cafeína na gravidez pode prejudicar o desenvolvimento do fígado do bebé e aumentar o risco de doença hepática na idade adulta. 

Subscreva a Newsletter

Receba informação semanal adaptada ao desenvolvimento da sua gravidez.