Por que motivo, durante a gravidez, os sonhos e os pesadelos são mais frequentes?

Escrito por: Michelle Tomás

Os sonhos e os pesadelos durante a gravidez, principalmente durante o terceiro trimestre, tornam-se mais vívidos e frequentes, avança um artigo publicado no portal Live Science.

Por que motivo, durante a gravidez, os sonhos e os pesadelos são mais frequentes?

Uma das características da gravidez é a regularidade dos sonhos e pesadelos. Estudos apontam que mulheres grávidas reportam mais pesadelos e sonhos vívidos quando comparadas com mulheres que não estão grávidas. É durante o terceiro trimestre que se verifica um aumento dos sonhos e pesadelos na grávida.

O ciclo do sono é composto por cinco níveis e um deles é caracterizado pelo movimento rápido dos olhos (REM). Este estágio ocupa cerca 25% do sono e é a fase em que decorrem os sonhos ou pesadelos.

O cérebro está ativamente a selecionar experiencias e emoções recentes durante o sono. Investigadores acreditam que o sonho desempenha um papel de consolidação e processamento de novas informações. Porém, se o ciclo do sono é interrompido durante a fase do REM, está-se mais apto a recordar de uma forma mais vívida o que se estava a sonhar.

Devido aos desconfortos da gravidez, intensificados no terceiro trimestre, a mulher tem maior probabilidade de acordar durante a fase do REM, recordando por isso, de forma precisa, os sonhos e os pesadelos.

Últimas Notícias

Bial disponibiliza curso online para futuros pais

Num período em que muitos futuros pais #ficamemcasa, de quarentena ou em isolamento profilático, devido à pandemia COVID-19, BIAL disponibiliza o curso online “Vamos ser Pais!” - www.vamosserpais.pt, especialmente pensado e elaborado para proporcionar a todos os pais a oportunidade de adquirir conhecimentos e competências que os ajudem a preparar, de forma serena e plena, esta nova etapa da vida.

COVID-19: Estudo sugere que transmissão de mães para filhos na gravidez é possível, mas rara

Um estudo com 33 grávidas, realizado na China, indica que a transmissão do novo coronavírus da grávida para o feto é possível, mas rara. Dados científicos ainda são escassos para poder compreender as vias de contágio e os efeitos da exposição ao vírus na saúde de mãe e bebé.  

Cérebros dos bebés e dos adultos “sincronizam” durante a brincadeira

Estudo conclui que cérebros de pais e filhos estão no mesmo “comprimento de onda” quando partilham brinquedos e contacto visual. Mesmo quando os bebés ainda não conseguem falar, estão “ligados” a nós em pensamento.

Consumo de fruta na gravidez melhora desenvolvimento cognitivo do bebé

Um estudo realizado na Universidade de Alberta, no Canadá, concluiu que o consumo de fruta na gravidez pode ajudar a estimular o desenvolvimento do cérebro do bebé. 

Oito formas de demonstrar amor pelo seu filho, segundo a Academia Americana de Pediatria

Com o aproximar do Dia de São Valentim, a Academia Americana de Pediatria (AAP) lança o apelo para que os pais nutram os seus filhos com amor e atenção durante todo o ano.

Subscreva a Newsletter

Receba informação semanal adaptada ao desenvolvimento da sua gravidez.