Mulheres devem fazer pausa de, pelo menos, 12 meses entre cada gravidez

Escrito por: Michelle Tomás

Conceber novamente muito cedo poderá provocar complicações para o parto, avança um estudo publicado no Mail Online.

Mulheres devem fazer pausa de, pelo menos, 12 meses entre cada gravidez

Investigadores aconselham a uma interrupção entre 12-18 meses entre gestações, já a Organização Mundial de Saúde recomenda entre 18-24 meses.

O estudo contou com uma amostra de 150 000 grávidas e avança que existe uma ligação entre uma interrupção inferior a 12 meses com o parto prematuro e outras complicações.

Ainda assim, os resultados da análise não são preocupantes pois o mesmo estudo realça que, na amostra analisada, as complicações relatadas foram raras e afetaram apenas 5% das grávidas. Existem outros fatores determinantes que podem desempenhar um papel importante no sucesso do parto, tais como estilo de vida ou problemas prévios à gravidez.

Últimas Notícias

Música poderá estimular desenvolvimento de bebés prematuros

Cientistas do Hospital Universitário de Genebra, na Suíça, tiveram a ideia de   colocar música no serviço de neonatologia, especialmente composta para estimular o desenvolvimento da atividade cerebral dos recém-nascidos prematuros.

Bebé no útero reage à luz antes do que se pensava

No segundo trimestre de gravidez, muito antes de conseguir ver imagens, o bebé consegue já detetar luz.

Poluição do ar pode aumentar risco de aborto espontâneo, diz estudo

Investigação publicada na revista científica Nature Sustainability indica que a exposição a um ar poluído durante a gravidez está associada a um risco acrescido de aborto espontâneo no primeiro trimestre de gravidez.

Bebés compreendem conceito dos números muito antes de conseguirem contar, diz estudo

Novo estudo da Universidade Johns Hopkins sugere que os bebés são capazes de compreender o conceito de contagem, anos antes de conseguirem dizer "1, 2, 3".

Demasiada cafeína na gravidez pode afetar fígado do bebé

Novo estudo indica que a ingestão excessiva de cafeína na gravidez pode prejudicar o desenvolvimento do fígado do bebé e aumentar o risco de doença hepática na idade adulta. 

Subscreva a Newsletter

Receba informação semanal adaptada ao desenvolvimento da sua gravidez.