Hipertensão na gravidez pode prejudicar saúde cardiovascular da mãe

Um estudo publicado na revista científica Paediatric & Perinatal Epidemiology sugere que a hipertensão na gravidez está associada a um risco acrescido de doenças cardiovasculares mais tarde. 

Hipertensão na gravidez pode prejudicar saúde cardiovascular da mãe

De acordo com uma notícia publicada no portal Science Daily, a investigação analisou uma amostra de 146.748 mulheres grávidas pela primeira vez, acompanhando o seu estado de saúde durante os quatro anos e meio seguintes. Leia o artigo científico completo, aqui.

Entre estas mulheres, 997 receberam um diagnóstico de doença cardiovascular e 6812 desenvolveram hipertensão arterial.

Em comparação com as mulheres que não sofreram de problemas de tensão arterial alta durante a gravidez, as mulheres com hipertensão apresentaram um risco 2,2 vezes mais alto de desenvolver doença cardiovascular e 5,6 vezes superior de desenvolver hipertensão após a gravidez. Esta relação não se verificou em gravidezes seguintes.

Sonia Grandi, doutoranda na Universidade de McGill, no Canadá, e uma das autoras do estudo, defende que estes resultados reforçam a necessidade de acompanhamento médico das mulheres com um historial de hipertensão na gravidez, de forma a controlar de forma precoce os fatores de risco associados a doenças cardiovasculares.

Se a hipertensão surgir pela primeira vez durante a gravidez, denomina-se pré-eclâmpsia. Saiba mais sobre esta forma de hipertensão no artigo Nove Meses escrito pelo obstetra Professor Doutor Luís Mendes da Graça, disponível aqui.

Últimas Notícias

Consumo combinado de álcool e tabaco na gravidez aumenta risco de Síndrome da Morte Súbita do Lactente

As crianças cujas mães beberam e fumaram para além do primeiro trimestre de gravidez têm um risco 12 vezes superior de Síndrome da Morte Súbita do Lactente (SMSL), comparativamente com as crianças que não estiveram expostas a álcool e tabaco ou cuja exposição a estas substâncias se restringiu ao primeiro trimestre de gestação. A conclusão é de um estudo publicado na revista científica online EclinicalMedicine.

Novo algoritmo prevê risco de diabetes gestacional

Um novo algoritmo informático de análise de dados, desenvolvido por cientistas do Weizmann Institute of Science, está a ser utilizado para ajudar a identificar mulheres em elevado risco de desenvolver diabetes gestacional. Esta ferramenta pode ser útil para identificar o risco antes da gravidez ou numa fase inicial do período de gestação, permitindo a adoção de medidas de prevenção da doença, como cuidados nutricionais ou alterações do estilo de vida.

Música poderá estimular desenvolvimento de bebés prematuros

Cientistas do Hospital Universitário de Genebra, na Suíça, tiveram a ideia de   colocar música no serviço de neonatologia, especialmente composta para estimular o desenvolvimento da atividade cerebral dos recém-nascidos prematuros.

Bebé no útero reage à luz antes do que se pensava

No segundo trimestre de gravidez, muito antes de conseguir ver imagens, o bebé consegue já detetar luz.

Poluição do ar pode aumentar risco de aborto espontâneo, diz estudo

Investigação publicada na revista científica Nature Sustainability indica que a exposição a um ar poluído durante a gravidez está associada a um risco acrescido de aborto espontâneo no primeiro trimestre de gravidez.

Subscreva a Newsletter

Receba informação semanal adaptada ao desenvolvimento da sua gravidez.