Dormir de barriga para cima pode causar problemas ao feto, diz estudo

Um novo estudo publicado na revista científica The Journal of Physiology sugere que as grávidas não devem dormir de barriga para cima na gravidez, sob pena de colocarem o bebé em risco. 

Dormir de barriga para cima pode causar problemas ao feto, diz estudo

Um estudo levado a cabo na Universidade de Auckland, na Nova Zelândia, defende que as grávidas devem evitar dormir de barriga para cima durante as últimas semanas de gravidez, de forma a reduzir o risco de óbito do feto durante a gestação (depois das 28 semanas).

Atividade do bebé durante o sono da mãe

Os resultados da investigação baseiam-se no estudo do sono de 30 mulheres nas 34-38 semanas de gestação, através de câmaras de vídeo, e medição dos sinais vitais do feto e da grávida no período noturno, com eletrocardiogramas.

A análise dos dados permitiu concluir que, quando a mulher dorme de barriga para cima, o feto está menos ativo.

Segundo um comunicado de imprensa da Sociedade de Fisiologia do Reino Unido, a atividade é um dos indicadores de bem-estar do feto e, neste caso, os bebés só permaneciam num “estado ativo” quando a mãe estava deitada de lado.

“Quando a mãe mudava de posição durante o sono, por exemplo, da posição lateral esquerda para a posição de barriga para cima, o bebé rapidamente mudava o seu estado de atividade, ficando calmo ou imóvel”, refere o documento.

“Numa situação em que o bebé possa não ser saudável, como aqueles que não crescem o suficiente, o bebé pode não tolerar as consequências de a mãe dormir de barriga para cima”, afirmou Peter Stone, um dos investigadores principais, citado no comunicado de imprensa.

O estudo completo pode ser consultado em: http://onlinelibrary.wiley.com/doi/10.1113/JP273201/full

Últimas Notícias

COVID-19: DGS indica condições necessárias para permitir a presença de um acompanhante no parto

A Direção-Geral da Saúde (DGS) informou esta sexta-feira que as mulheres sem COVID-19 poderão ter um acompanhante durante o parto, sublinhando que “as unidades hospitalares devem procurar assegurar as condições necessárias para permitir” a sua presença.

Bial disponibiliza curso online para futuros pais

Num período em que muitos futuros pais #ficamemcasa, de quarentena ou em isolamento profilático, devido à pandemia COVID-19, BIAL disponibiliza o curso online “Vamos ser Pais!” - www.vamosserpais.pt, especialmente pensado e elaborado para proporcionar a todos os pais a oportunidade de adquirir conhecimentos e competências que os ajudem a preparar, de forma serena e plena, esta nova etapa da vida.

COVID-19: Estudo sugere que transmissão de mães para filhos na gravidez é possível, mas rara

Um estudo com 33 grávidas, realizado na China, indica que a transmissão do novo coronavírus da grávida para o feto é possível, mas rara. Dados científicos ainda são escassos para poder compreender as vias de contágio e os efeitos da exposição ao vírus na saúde de mãe e bebé.  

Cérebros dos bebés e dos adultos “sincronizam” durante a brincadeira

Estudo conclui que cérebros de pais e filhos estão no mesmo “comprimento de onda” quando partilham brinquedos e contacto visual. Mesmo quando os bebés ainda não conseguem falar, estão “ligados” a nós em pensamento.

Consumo de fruta na gravidez melhora desenvolvimento cognitivo do bebé

Um estudo realizado na Universidade de Alberta, no Canadá, concluiu que o consumo de fruta na gravidez pode ajudar a estimular o desenvolvimento do cérebro do bebé. 

Subscreva a Newsletter

Receba informação semanal adaptada ao desenvolvimento da sua gravidez.