Cientistas desenvolvem chip que prevê risco de parto prematuro

Uma equipa de cientistas do National Institute of Biomedical Imaging and Bioengineering, nos Estados Unidos da América, desenvolveu um microchip que permite captar e identificar um péptido no sangue que pode ajudar a prever o risco acrescido de parto prematuro. 

Cientistas desenvolvem chip que prevê risco de parto prematuro

Um estudo na área da microfluídica - ciência e engenharia de sistemas com dimensões micrométricas - demonstrou que um novo microchip desenvolvido por uma equipa de cientistas National Institute of Biomedical Imaging and Bioengineering é capaz de prever o risco de parto prematuro.

Segundo uma notícia publicada no portal Science Daily, este sistema tem a capacidade de captar e identificar um péptido raro no sangue, denominado P1, que pode ser indicativo de inflamação, um dos principais fatores de risco de complicações na gravidez.

O microchip, que pode ter um impacto positivo significativo em termos de saúde pública, permitirá aos profissionais de saúde minorar os riscos do parto prematuro e tentar atrasar ao máximo o nascimento.

O estudo foi publicado na revista científica Electrophoresis.

O parto prematuro é a maior causa de morbilidade e mortalidade neonatal.

Últimas Notícias

Música poderá estimular desenvolvimento de bebés prematuros

Cientistas do Hospital Universitário de Genebra, na Suíça, tiveram a ideia de   colocar música no serviço de neonatologia, especialmente composta para estimular o desenvolvimento da atividade cerebral dos recém-nascidos prematuros.

Bebé no útero reage à luz antes do que se pensava

No segundo trimestre de gravidez, muito antes de conseguir ver imagens, o bebé consegue já detetar luz.

Poluição do ar pode aumentar risco de aborto espontâneo, diz estudo

Investigação publicada na revista científica Nature Sustainability indica que a exposição a um ar poluído durante a gravidez está associada a um risco acrescido de aborto espontâneo no primeiro trimestre de gravidez.

Bebés compreendem conceito dos números muito antes de conseguirem contar, diz estudo

Novo estudo da Universidade Johns Hopkins sugere que os bebés são capazes de compreender o conceito de contagem, anos antes de conseguirem dizer "1, 2, 3".

Demasiada cafeína na gravidez pode afetar fígado do bebé

Novo estudo indica que a ingestão excessiva de cafeína na gravidez pode prejudicar o desenvolvimento do fígado do bebé e aumentar o risco de doença hepática na idade adulta. 

Subscreva a Newsletter

Receba informação semanal adaptada ao desenvolvimento da sua gravidez.