Amamentar durante seis meses ou mais reduz risco de diabetes

Um estudo que analisou dados apurados ao longo de 30 anos concluiu que o aleitamento materno durante pelo menos seis meses reduz o risco de desenvolver diabetes tipo 2. A conclusão foi divulgada num artigo publicado na revista científica JAMA Internal Medicine.

Amamentar durante seis meses ou mais reduz risco de diabetes

Segundo uma notícia do portal Science Daily, o risco de diabetes é reduzido para metade nas mulheres em idade fértil. As mulheres que amamentam durante seis meses ou mais têm um risco 47 por cento inferior de desenvolver a doença, comparativamente com as mulheres que não amamentam de todo. As mulheres que amamentam durante um período inferior a seis meses também conseguem alguma proteção extra contra a diabetes, apresentando um risco 25 por cento menor de desenvolver este problema de saúde.

"Verificámos uma associação muito forte entre a duração da amamentação e um menor risco de desenvolver diabetes, depois de excluirmos todos os fatores que poderiam criar confusão", explica Erica Gunderson, principal autora do estudo, segundo o Science Daily.

De acordo com os autores, estes novos resultados reforçam a evidência científica de que a amamentação tem um efeito protetor da saúde da mãe e da criança.

Últimas Notícias

Bial disponibiliza curso online para futuros pais

Num período em que muitos futuros pais #ficamemcasa, de quarentena ou em isolamento profilático, devido à pandemia COVID-19, BIAL disponibiliza o curso online “Vamos ser Pais!” - www.vamosserpais.pt, especialmente pensado e elaborado para proporcionar a todos os pais a oportunidade de adquirir conhecimentos e competências que os ajudem a preparar, de forma serena e plena, esta nova etapa da vida.

COVID-19: Estudo sugere que transmissão de mães para filhos na gravidez é possível, mas rara

Um estudo com 33 grávidas, realizado na China, indica que a transmissão do novo coronavírus da grávida para o feto é possível, mas rara. Dados científicos ainda são escassos para poder compreender as vias de contágio e os efeitos da exposição ao vírus na saúde de mãe e bebé.  

Cérebros dos bebés e dos adultos “sincronizam” durante a brincadeira

Estudo conclui que cérebros de pais e filhos estão no mesmo “comprimento de onda” quando partilham brinquedos e contacto visual. Mesmo quando os bebés ainda não conseguem falar, estão “ligados” a nós em pensamento.

Consumo de fruta na gravidez melhora desenvolvimento cognitivo do bebé

Um estudo realizado na Universidade de Alberta, no Canadá, concluiu que o consumo de fruta na gravidez pode ajudar a estimular o desenvolvimento do cérebro do bebé. 

Oito formas de demonstrar amor pelo seu filho, segundo a Academia Americana de Pediatria

Com o aproximar do Dia de São Valentim, a Academia Americana de Pediatria (AAP) lança o apelo para que os pais nutram os seus filhos com amor e atenção durante todo o ano.

Subscreva a Newsletter

Receba informação semanal adaptada ao desenvolvimento da sua gravidez.