Factos e mitos sobre a gravidez

Escrito por: Ana Margarida Marques

Diferencie os factos e os mitos na gravidez, e sinta-se mais segura e tranquila durante a gestação.

Factos e mitos sobre a gravidez class=

Deve comer-se por dois na gravidez?

A futura mãe deve adaptar a sua alimentação, mas não deve comer a dobrar. O acréscimo de trezentas calorias diárias é suficiente para nutrir-se a si própria e ao seu bebé, com uma dieta de qualidade e diversificada.

Quando a barriga é redonda, nasce menina, e quando é pontiaguda, nasce rapaz?

O sexo do bebé não depende do tamanho ou do formato da barriga, trata-se de uma crença popular muito antiga.

Os desejos de grávida são sinais de carências do bebé?

Até hoje não há estudos científicos que o comprovem. Profissionais da nutrição aconselham a mãe a ter algum bom senso na satisfação dos seus desejos por certos alimentos.

A grávida não pode comer carne crua e saladas frescas?

Há doenças que se transmitem através dos alimentos mal lavados e mal cozinhados, como o caso da toxoplasmose. Por essa razão, há que ter especial cuidado com o que se come fora de casa.

A grávida fica com a pele às manchas?

Por volta da segunda metade da gravidez e em cerca de 70 por cento das mulheres surgem algumas manchas na pele e é normal o reforço da pigmentação. São alterações próprias do organismo materno, perfeitamente normais.

Surgem mais pelos quando se engravida?

Por vezes verifica-se um aumento da pilosidade em diversas partes do corpo, como no abdómen e no rosto. Esta pilosidade surge por causa das alterações hormonais que ocorrem dentro do corpo da mãe, desaparecendo nos primeiros tempos a seguir ao bebé nascer.

Na gravidez há um “bebé imaginado”?

Sim, é o bebé que a mãe imagina, que vai nascendo do imaginário da mãe à medida que a gravidez avança (“vai ser futebolista!”).

A grávida não pode apanhar sol?

Pode apanhar sol, mas deve cumprir as normas de segurança: usar uma protecção solar adequada e evitar a exposição nas horas de sol mais intenso, entre as 11 e as 15 horas. É importante hidratar-se, bebendo água.

A grávida desequilibra-se mais facilmente?

Especialmente no 3.º trimestre, atendendo às alterações morfológicas que ocorrem na gravidez. O centro de gravidade altera-se e leva a um maior desequilíbrio, a futura mãe deve ter especial cuidado com o risco de queda.

O exercício físico prejudica a gravidez?

De acordo com a Sociedade de Obstetras e Ginecologistas do Canadá, a prática de actividade física não aumenta os riscos que decorrem da gravidez. Contudo, um técnico do desporto especializado em gravidez deve orientar a grávida no exercício antes e depois do parto.

Não se deve viajar durante a gravidez?

As viagens não são interditas, mas a futura mãe deve evitar permanecer sentada muitas horas e usar meios de transporte que permitam, no caso de uma urgência, proporcionar-lhe uma assistência médica adequada.

O bebé pode começar a chuchar dentro do útero?

Sim, entre as 28 e as 32 semanas de gestação. Por vezes, é mesmo possível numa ecografia visualizar o bebé a chuchar.

Dentro do ventre, o bebé consegue distinguir o dia da noite?

O bebé intra-uterino é sensível à luz tal como a sua mãe, logo a partir das 28 semanas. Também consegue ouvir algum ruído do exterior. É a altura em que começa a ter os primeiros contactos com o mundo cá fora.

As relações sexuais na gravidez podem prejudicar a saúde da mãe e do bebé?

Em princípio as relações sexuais durante a gravidez não prejudicam o bebé, afinal ele encontra-se protegido no interior do útero, dentro do líquido amniótico.

A grávida não deve usar cinto de segurança no fim da gravidez?

É um erro a possibilidade de pedir um atestado médico que isente a grávida de utilizar o cinto de segurança, que deve ser sempre colocado, mesmo no fim da gravidez, e mesmo dentro das localidades e a velocidades reduzidas.

Os pais devem conhecer o pediatra antes de o bebé nascer?

Será a situação ideal, para que ambos comecem a melhor preparar a chegada do bebé que vai nascer.

Outros Artigos deste tema

Subscreva a Newsletter

Receba informação semanal adaptada ao desenvolvimento da sua gravidez.