Riscos de temperaturas elevadas durante a gravidez

Escrito por: Michelle Tomás

Com a chegada do verão vêm as altas temperaturas. Os cuidados da grávida devem ser redobrados para evitar o risco de desidratação e hipertermia, avança um artigo publicado no Live Science.

Riscos de temperaturas elevadas durante a gravidez

As temperaturas demasiado quentes podem ser desconfortáveis para qualquer pessoa. Porém, para a grávida, o excesso de calor pode ser particularmente perigoso.

Os especialistas aconselham a gestante a evitar ambientes demasiado quentes pois aumenta o risco de hipertermia e desidratação.

A hipertermia (aumento da temperatura acima do nível fisiológico) pode ser desencadeada através da exposição a altas temperaturas, febre ou, até mesmo, numa banheira de hidromassagem. Durante as primeiras 6-8 semanas de gestação, a hipertermia aumenta o risco do bebé desenvolver danos cerebrais ou na medula espinhal (também conhecido como defeitos do tubo neural).

A desidratação poderá causar tonturas, aumentando o risco de queda. Adicionalmente, nesta situação, a desidratação faz com que o corpo produza uma hormona chamada vasopressina que provoca sede. Esta hormona tem uma ação semelhante à ocitocina que está envolvida na estimulação das contrações uterinas. A desidratação no terceiro trimestre pode desencadear contrações uterinas ‘falsas’. Porém, em alguns casos, estas contrações podem conduzir ao parto prematuro.

Os especialistas recomendam que a mulher grávida ingira cerca de 10-12 copos de água por dia.

Últimas Notícias

Nem a mais nem a menos: especialistas lembram importância de gerir peso na gravidez

Um estudo publicado na revista Nature indica que a maioria das grávidas não quer ganhar muito peso durante a gravidez. Especialistas salientam que não ganhar peso suficiente ou, em oposição, engordar demasiado pode ter consequências para a saúde de mãe e bebé.

Suplementação com ácido fólico previne atrasos de linguagem nas crianças cujas mães têm epilepsia

A medicação para o controlo de crises epiléticas na gravidez pode aumentar o risco de atrasos no desenvolvimento da linguagem na criança. Contudo, a suplementação nutricional com ácido fólico durante a gestação reduz este risco para metade, de acordo com um novo estudo publicado na revista científica Neurology.

A importância de amamentar nos primeiros instantes de vida

A Organização Mundial de Saúde (OMS) e a Unicef realçam a importância de amamentar o recém-nascido logo nos primeiros instantes de vida, avança o El País.

Hábitos alimentares durante a gravidez afetam o crescimento e o metabolismo da criança

Um novo estudo conduzido pela Oregon Health and Science University aponta a ligação entre os hábitos de nutrição e do metabolismo da mãe no crescimento da criança. 

Concerto Solidário ‘A Segurança Faz-se Ouvir’

A Associação para a Promoção da Segurança Infantil (APSI) comemora 25 anos e vai realizar no dia 19 de novembro um Concerto Solidário para assinalar esta data junto das famílias.

Subscreva a Newsletter

Receba informação semanal adaptada ao desenvolvimento da sua gravidez.