Níveis de iodo nas grávidas vão ser monitorizados em estudo

Uma equipa de investigação liderada pelo Centro de Investigação em Tecnologias e Serviços de Saúde (Cintesis) vai avaliar um grupo de grávidas acompanhadas no Centro Hospitalar de São João, no Porto, para analisar os seus níveis de iodo e conhecer a prática dos profissionais de saúde relativamente a este nutriente dentro do Sistema Nacional de Saúde.

Níveis de iodo nas grávidas vão ser monitorizados em estudo

Segundo Elisa Keating, investigadora que lidera o projeto de investigação denominado IoMum-Norte, "a participação é voluntária e não há qualquer risco para a saúde da mulher ou do bebé associado ao estudo".

O iodo é um oligoelemento essencial para o organismo, que tem como função a formação de hormonas da tiroide (hormonas tiroideias). Uma vez que não pode ser sintetizado pelo próprio organismo, o iodo tem de ser ingerido através da alimentação - recorrendo a fontes como produtos marinhos, leguminosas ou produtos frescos - e por via de suplementação nutricional como a utilização do sal iodado ou o uso de suplementos ricos em iodo.

Em declarações à Agência Lusa, Elisa Keating salientou ainda que “durante a gravidez, é fundamental uma ingestão adequada de iodo para garantir um correto desenvolvimento e maturação do bebé”.

Em agosto de 2013, a Direção-Geral da Saúde (DGS) publicou uma orientação em que recomenda a suplementação com iodo às mulheres em preconceção, grávidas e em amamentação exclusiva.

A orientação recomenda a toma de um suplemento diário de iodo sob a forma de iodeto de potássio – 150 a 200 µg/dia, desde o período preconcecional, durante toda a gravidez e enquanto durar o aleitamento materno exclusivo.

Últimas Notícias

Emoções negativas na gravidez aumentam propensão para distúrbios de sono na criança

As crianças cujas mães apresentam sintomas de depressão na gravidez têm maior probabilidade de sofrer de distúrbios de sono, indica um estudo realizado na Escola de Medicina e Enfermagem da Universidade da Pensilvânia, nos Estados Unidos da América.

Estudo salienta importância de uma atitude positiva durante a gravidez

Mães que criam uma interação com o bebé durante a gravidez, poderão vir a desenvolver maior cumplicidade depois do nascimento.

Pais estão hoje mais envolvidos na educação dos filhos do que antigamente

Atualmente os pais despendem mais tempo, prestam mais cuidados e são mais afetuosos com as crianças do que no passado, sugere um estudo publicado no Journal of Marriage and Family

Estudo alerta para as consequências do tabaco durante e depois da gravidez

Fumar durante e depois da gravidez pode prejudicar a saúde auditiva do bebé.

1 em cada 3 mulheres experienciam compulsão alimentar na gravidez

Um estudo com mais de 11 mil grávidas concluiu que cerca de um terço das mulheres sentem que perdem o controlo sobre a quantidade de comida que ingerem durante a gravidez.

Subscreva a Newsletter

Receba informação semanal adaptada ao desenvolvimento da sua gravidez.