Leite materno protege bebé contra alergias alimentares

O aleitamento materno permite a transferência para o bebé de anticorpos desenvolvidos pela mãe graças ao consumo de alimentos alergénios. A conclusão resulta de um estudo cujos resultados foram publicados no Journal of Experimental Medicine, e rejeita assim a tese de que as mulheres devem evitar alimentos alergénios durante a gravidez e período de amamentação.

Leite materno protege bebé contra alergias alimentares

Um estudo levado a cabo no Boston Children's Hospital, nos Estados Unidos da América, sugere que a amamentação ajuda a proteger o bebé contra alergias alimentares.

De acordo com informação disponibilizada pelo Boston Children's Hospital, o mecanismo que induz a tolerância alimentar desenvolve-se quando a mãe, exposta aos alergénios da comida, transfere os anticorpos para o bebé através do leite materno.

Mais especificamente, o sistema imunitário materno forma um complexo com o anticorpo e o alergénio, que é transferido para o bebé através de células no intestino. Este processo estimula a produção de células T reguladoras – com um papel preponderante no desenvolvimento da tolerância alimentar - que interagem com outras células do sistema imunitário, para suprimir a alergia.

O estudo, cujos resultados ainda não foram confirmados em seres humanos, demonstrou que o efeito protetor do leite materno se estende à prevenção da anafilaxia - uma reação alérgica grave -, da produção de imunoglobulina E e da expansão de mastócitos, ambos característicos de reações alérgicas.

Últimas Notícias

Por que motivo, durante a gravidez, os sonhos e os pesadelos são mais frequentes?

Os sonhos e os pesadelos durante a gravidez, principalmente durante o terceiro trimestre, tornam-se mais vívidos e frequentes, avança um artigo publicado no portal Live Science.

O sexo de bebé influencia complicações relacionadas com a gravidez

O sexo do bebé controla os níveis de pequenas moléculas também conhecidas como metabolitos no sangue da mulher grávida. Este facto poderá explicar por que motivo o risco de desenvolvimento de algumas doenças na gravidez variam dependendo de ser um menino ou uma menina.

“Testes do pezinho” revelam que houve mais 97 nascimentos no primeiro semestre deste ano

Dados apurados através do Programa Nacional de Diagnóstico Precoce, conhecido como "teste do pezinho", apontam para um aumento no número de nascimentos no primeiro semestre de 2018, em relação ao mesmo período de 2017.

Menor risco de obesidade nas crianças cujas mães têm estilo de vida saudável

Um estudo publicado no British Medical Journal (BMJ) sugere que as crianças cujas mães seguem um estilo de vida saudável têm menor probabilidade de desenvolver obesidade, em comparação com crianças cujas mães optam por um estilo de vida menos saudável.

Estudo realça importância da consulta pediátrica pré-natal

A consulta pediátrica pré-natal é aconselhável a todos os futuros pais, de acordo com um relatório clínico publicado na revista Pediatrics.

Subscreva a Newsletter

Receba informação semanal adaptada ao desenvolvimento da sua gravidez.