Leite materno protege bebé contra alergias alimentares

O aleitamento materno permite a transferência para o bebé de anticorpos desenvolvidos pela mãe graças ao consumo de alimentos alergénios. A conclusão resulta de um estudo cujos resultados foram publicados no Journal of Experimental Medicine, e rejeita assim a tese de que as mulheres devem evitar alimentos alergénios durante a gravidez e período de amamentação.

Leite materno protege bebé contra alergias alimentares

Um estudo levado a cabo no Boston Children's Hospital, nos Estados Unidos da América, sugere que a amamentação ajuda a proteger o bebé contra alergias alimentares.

De acordo com informação disponibilizada pelo Boston Children's Hospital, o mecanismo que induz a tolerância alimentar desenvolve-se quando a mãe, exposta aos alergénios da comida, transfere os anticorpos para o bebé através do leite materno.

Mais especificamente, o sistema imunitário materno forma um complexo com o anticorpo e o alergénio, que é transferido para o bebé através de células no intestino. Este processo estimula a produção de células T reguladoras – com um papel preponderante no desenvolvimento da tolerância alimentar - que interagem com outras células do sistema imunitário, para suprimir a alergia.

O estudo, cujos resultados ainda não foram confirmados em seres humanos, demonstrou que o efeito protetor do leite materno se estende à prevenção da anafilaxia - uma reação alérgica grave -, da produção de imunoglobulina E e da expansão de mastócitos, ambos característicos de reações alérgicas.

Últimas Notícias

Amamentação protege bebés de bactérias resistentes a antibióticos

Investigadores da Universidade de Helsínquia, na Finlândia, verificaram que crianças amamentadas por seis meses apresentam menor quantidade de bactérias resistentes a antibióticos, no intestino, do que crianças amamentadas durante menos tempo ou que não foram amamentadas de todo.

Cesarianas quase duplicaram em todo o mundo em 15 anos

Investigação aponta para um aumento significativo do parto por cesariana nos países mais ricos por razões não médicas.

Documentário mostra como a tecnologia permite que crianças surdas venham a ouvir normalmente

Atualmente as crianças com problemas de audição diagnosticados à nascença confundem-se tão bem com as crianças que ouvem bem, que a maioria das pessoas não se apercebe da existência de tantas crianças surdas, defendem especialistas.

Especialistas relembram perigos do consumo de álcool na gravidez

A propósito das comemorações do Dia Mundial para a Consciencialização sobre o Síndrome de Alcoolismo Fetal, especialistas internacionais relembraram as razões pelas quais as grávidas não devem consumir álcool durante o período de gestação. 

A importância de amamentar nos primeiros instantes de vida

A Organização Mundial de Saúde (OMS) e a Unicef realçam a importância de amamentar o recém-nascido logo nos primeiros instantes de vida, avança o El País.

Subscreva a Newsletter

Receba informação semanal adaptada ao desenvolvimento da sua gravidez.