Gravidez torna a voz da mulher temporariamente mais grave

Escrito por: Michelle Tomás

Um estudo publicado na revista Evolution & Human Behaviour avança que depois da gravidez, a mulher fica com um tom de voz mais grave e monótona.

Gravidez torna a voz da mulher temporariamente mais grave

Estudos anteriores já tinham verificado que a tonalidade da voz da mulher poderia aumentar com a fertilidade, verificando-se uma alteração no tom durante todos os meses durante o período da ovulação e uma diminuição do mesmo, mais tarde, com a menopausa.

Um novo estudo veio provar que se verificam também mudanças na tonalidade da voz durante, aproximadamente, um ano após a gravidez.

Os investigadores apresentam duas possíveis justificações para esta mudança no tom da voz: uma tentativa de dar à mulher uma voz mais autoritária em resposta ao seu novo papel de mãe; ou devido à queda abrupta dos níveis das principais hormonas sexuais que poderá exercer uma influência na dinâmica vocal.

Para este estudo foi recolhida uma amostra de 20 mães cuja voz tinha uma presença preponderante nas suas vidas: cantoras, jornalistas, atrizes e celebridades. Os resultados provaram que o tom de voz médio das mulheres, após a gravidez, diminuía mais de 5 por cento, percentagem que equivale a cerca de 1,3 semitons.

Últimas Notícias

Emoções negativas na gravidez aumentam propensão para distúrbios de sono na criança

As crianças cujas mães apresentam sintomas de depressão na gravidez têm maior probabilidade de sofrer de distúrbios de sono, indica um estudo realizado na Escola de Medicina e Enfermagem da Universidade da Pensilvânia, nos Estados Unidos da América.

Estudo salienta importância de uma atitude positiva durante a gravidez

Mães que criam uma interação com o bebé durante a gravidez, poderão vir a desenvolver maior cumplicidade depois do nascimento.

Pais estão hoje mais envolvidos na educação dos filhos do que antigamente

Atualmente os pais despendem mais tempo, prestam mais cuidados e são mais afetuosos com as crianças do que no passado, sugere um estudo publicado no Journal of Marriage and Family

Estudo alerta para as consequências do tabaco durante e depois da gravidez

Fumar durante e depois da gravidez pode prejudicar a saúde auditiva do bebé.

1 em cada 3 mulheres experienciam compulsão alimentar na gravidez

Um estudo com mais de 11 mil grávidas concluiu que cerca de um terço das mulheres sentem que perdem o controlo sobre a quantidade de comida que ingerem durante a gravidez.

Subscreva a Newsletter

Receba informação semanal adaptada ao desenvolvimento da sua gravidez.