Ácido fólico pode reduzir risco de autismo associado a pesticidas

Estudo realizado nos Estados Unidos da América demonstrou que as grávidas que tomam doses adequadas de ácido fólico no período concecional podem com isto reduzir o risco de autismo resultante da exposição a pesticidas.

Ácido fólico pode reduzir risco de autismo associado a pesticidas

Um estudo cujos resultados foram publicados na revista científica Environmental Health Perspectives sugere que a toma de ácido fólico na janela temporal da conceção pode "mitigar" o risco de autismo relacionado com a exposição a pesticidas.

Segundo um comunicado divulgado pela UC Davis (Universidade da Califórnia), nos Estados Unidos da América (EUA), as crianças cujas mães tomaram 800 microgramas ou mais de ácido fólico (quantidade presente na maior parte dos suplementos pré-natais nos EUA), têm um risco significativamente menor de desenvolver Perturbações do Espectro do Autismo (PEA), mesmo quando há exposição a pesticidas domésticos ou usados na agricultura - situação previamente associada a um risco aumentado de autismo.

"Descobrimos que se a mãe tomar ácido fólico durante a janela temporal da conceção, o risco associado a pesticidas parece estar atenuado», explica Rebecca J. Schmidt, principal autora do estudo, num comunicado.

"As mães deviam tentar evitar pesticidas. Mas se viverem perto de terrenos agrícolas, onde os pesticidas podem ser propagados, esta pode ser uma forma de contornar esses efeitos", acrescenta a investigadora, que também é professora assistente no Departamento de Ciências da Saúde Pública da Universidade da Califórnia.

Para chegar a estas conclusões, a equipa de investigação analisou informação de um estudo maior, denominado Childhood Autism Risks from Genetics and the Environment (CHARGE), baseando-se em dados de 296 crianças entre os dois e os cinco anos de idade, diagnosticadas com PEA, e 220 crianças com um desenvolvimento normal. Os resultados contemplam entrevistas sobre a exposição a pesticidas domésticos durante a gravidez, assim como o aporte de ácido fólico e vitamina B.

Últimas Notícias

Gesticular estimula pensamento criativo na criança

Estudo da revista científica Psychological Science sugere que encorajar a criança a usar gestos enquanto pensa pode ajudá-la a desenvolver a criatividade.

Quase metade dos pais sentem-se deprimidos e ansiosos quando o bebé deixa os cuidados intensivos

Um estudo apresentado na conferência anual da Academia Americana de Pediatria indica que 45 por cento dos pais cujos filhos passam por uma unidade de cuidados intensivos experienciam sintomas de depressão pós-parto, ansiedade e stresse quando os recém-nascidos recebem alta do hospital.

Estudo reforça benefícios do exercício físico na gravidez

Investigação sublinha que o exercício é benéfico não apenas para mulheres saudáveis e ativas, como pode ser uma boa oportunidade para adotar um estilo de vida mais saudável.

Poluição atmosférica quase tão prejudicial para o bebé como o fumo do tabaco

Um estudo realizado pelas universidades de Edimburgo e Aberdeen, na Escócia, concluiu que a exposição da grávida à poluição do ar é tão prejudicial para o desenvolvimento do bebé como o facto de a mãe fumar durante a gravidez.

Hipertensão na gravidez pode prejudicar saúde cardiovascular da mãe

Um estudo publicado na revista científica Paediatric & Perinatal Epidemiology sugere que a hipertensão na gravidez está associada a um risco acrescido de doenças cardiovasculares mais tarde. 

Subscreva a Newsletter

Receba informação semanal adaptada ao desenvolvimento da sua gravidez.