Ácido fólico diminui risco de autismo por exposição fetal a fármacos antiepiléticos

Um estudo publicado na revista científica JAMA Neurology defende que o risco de autismo nos bebés que no útero são expostos a fármacos antiepiléticos pode ser atenuado através de suplementação nutricional com ácido fólico.

Ácido fólico diminui risco de autismo por exposição fetal a fármacos antiepiléticos

A investigação, levada a cabo na Noruega, analisou uma amostra de 104 946 mães de crianças com idades compreendidas entre os 18 e os 36 meses, que disponibilizaram informação sobre o uso de fármacos antiepiléticos e suplementação com ácido fólico.

Segundo uma notícia publicada no portal MedicalXpress, a equipa de investigação, composta por especialistas da Universidade de Bergen, verificou que o risco de desenvolvimento de traços de autismo era significativamente maior nas crianças expostas a fármacos antiepiléticos cujas mães não seguiam um plano de suplementação nutricional com ácido fólico, comparativamente com as crianças cujas mães fizeram suplementação.

Neste âmbito, foi identificada uma relação inversamente proporcional entre o grau de traços ditos autísticos e as concentrações plasmáticas de folato e ácido fólico.

De acordo com os autores do estudo "as mulheres férteis que usam fármacos antiepiléticos devem tomar ácido fólico de forma contínua".

Últimas Notícias

Por que motivo, durante a gravidez, os sonhos e os pesadelos são mais frequentes?

Os sonhos e os pesadelos durante a gravidez, principalmente durante o terceiro trimestre, tornam-se mais vívidos e frequentes, avança um artigo publicado no portal Live Science.

O sexo de bebé influencia complicações relacionadas com a gravidez

O sexo do bebé controla os níveis de pequenas moléculas também conhecidas como metabolitos no sangue da mulher grávida. Este facto poderá explicar por que motivo o risco de desenvolvimento de algumas doenças na gravidez variam dependendo de ser um menino ou uma menina.

“Testes do pezinho” revelam que houve mais 97 nascimentos no primeiro semestre deste ano

Dados apurados através do Programa Nacional de Diagnóstico Precoce, conhecido como "teste do pezinho", apontam para um aumento no número de nascimentos no primeiro semestre de 2018, em relação ao mesmo período de 2017.

Menor risco de obesidade nas crianças cujas mães têm estilo de vida saudável

Um estudo publicado no British Medical Journal (BMJ) sugere que as crianças cujas mães seguem um estilo de vida saudável têm menor probabilidade de desenvolver obesidade, em comparação com crianças cujas mães optam por um estilo de vida menos saudável.

Estudo realça importância da consulta pediátrica pré-natal

A consulta pediátrica pré-natal é aconselhável a todos os futuros pais, de acordo com um relatório clínico publicado na revista Pediatrics.

Subscreva a Newsletter

Receba informação semanal adaptada ao desenvolvimento da sua gravidez.