Ácido fólico diminui risco de autismo por exposição fetal a fármacos antiepiléticos

Um estudo publicado na revista científica JAMA Neurology defende que o risco de autismo nos bebés que no útero são expostos a fármacos antiepiléticos pode ser atenuado através de suplementação nutricional com ácido fólico.

Ácido fólico diminui risco de autismo por exposição fetal a fármacos antiepiléticos

A investigação, levada a cabo na Noruega, analisou uma amostra de 104 946 mães de crianças com idades compreendidas entre os 18 e os 36 meses, que disponibilizaram informação sobre o uso de fármacos antiepiléticos e suplementação com ácido fólico.

Segundo uma notícia publicada no portal MedicalXpress, a equipa de investigação, composta por especialistas da Universidade de Bergen, verificou que o risco de desenvolvimento de traços de autismo era significativamente maior nas crianças expostas a fármacos antiepiléticos cujas mães não seguiam um plano de suplementação nutricional com ácido fólico, comparativamente com as crianças cujas mães fizeram suplementação.

Neste âmbito, foi identificada uma relação inversamente proporcional entre o grau de traços ditos autísticos e as concentrações plasmáticas de folato e ácido fólico.

De acordo com os autores do estudo "as mulheres férteis que usam fármacos antiepiléticos devem tomar ácido fólico de forma contínua".

Últimas Notícias

Carência de iodo pode reduzir fertilidade

As mulheres com défice moderado a grave de iodo podem demorar mais tempo a engravidar, comparativamente com as mulheres que apresentam reservas adequadas deste micronutriente, indica um estudo publicado na revista científica Human Reproduction.

Alimentos ricos em colina estimulam desenvolvimento cognitivo do bebé

Um estudo levado a cabo pela Cornell University, nos Estados Unidos da América, defende que o consumo adequado de alimentos ricos em colina - como gema de ovo, carne vermelha magra e vegetais - durante a gravidez, beneficia o desenvolvimento cognitivo do bebé, a longo prazo.

Fazer as refeições em família contribui para saúde física e mental da criança

Um estudo publicado no Journal of Developmental & Behavioral Pediatrics sugere que as crianças que fazem as refeições em família, de forma rotineira, terão a longo prazo uma melhor saúde física e mental.

APCOI e chef José Avillez lançam livro infantil para aumentar consumo de fruta e legumes

A Associação Portuguesa Contra a Obesidade Infantil (APCOI), em colaboração com o chef José Avillez e a Goody lançam em dezembro o livro "Heróis da Fruta e o misterioso aumento dos superpoderes", escrito por nutricionistas e direcionado aos pais, professores e educadores, com o intuito de inspirar as crianças a incluir mais fruta e legumes na sua alimentação diária.

Peso anterior à gravidez pode influenciar desenvolvimento neurológico da criança

Uma análise aos resultados de 40 estudos científicos sugere que as crianças cujas mães apresentavam excesso de peso ou obesidade antes de engravidar têm um risco superior de ver o seu desenvolvimento neurológico comprometido, comparativamente com as crianças cujas mães tinham um peso normal antes da gestação.

Subscreva a Newsletter

Receba informação semanal adaptada ao desenvolvimento da sua gravidez.