Ácido fólico diminui risco de autismo por exposição fetal a fármacos antiepiléticos

Um estudo publicado na revista científica JAMA Neurology defende que o risco de autismo nos bebés que no útero são expostos a fármacos antiepiléticos pode ser atenuado através de suplementação nutricional com ácido fólico.

Ácido fólico diminui risco de autismo por exposição fetal a fármacos antiepiléticos

A investigação, levada a cabo na Noruega, analisou uma amostra de 104 946 mães de crianças com idades compreendidas entre os 18 e os 36 meses, que disponibilizaram informação sobre o uso de fármacos antiepiléticos e suplementação com ácido fólico.

Segundo uma notícia publicada no portal MedicalXpress, a equipa de investigação, composta por especialistas da Universidade de Bergen, verificou que o risco de desenvolvimento de traços de autismo era significativamente maior nas crianças expostas a fármacos antiepiléticos cujas mães não seguiam um plano de suplementação nutricional com ácido fólico, comparativamente com as crianças cujas mães fizeram suplementação.

Neste âmbito, foi identificada uma relação inversamente proporcional entre o grau de traços ditos autísticos e as concentrações plasmáticas de folato e ácido fólico.

De acordo com os autores do estudo "as mulheres férteis que usam fármacos antiepiléticos devem tomar ácido fólico de forma contínua".

Últimas Notícias

Amamentação protege bebés de bactérias resistentes a antibióticos

Investigadores da Universidade de Helsínquia, na Finlândia, verificaram que crianças amamentadas por seis meses apresentam menor quantidade de bactérias resistentes a antibióticos, no intestino, do que crianças amamentadas durante menos tempo ou que não foram amamentadas de todo.

Cesarianas quase duplicaram em todo o mundo em 15 anos

Investigação aponta para um aumento significativo do parto por cesariana nos países mais ricos por razões não médicas.

Documentário mostra como a tecnologia permite que crianças surdas venham a ouvir normalmente

Atualmente as crianças com problemas de audição diagnosticados à nascença confundem-se tão bem com as crianças que ouvem bem, que a maioria das pessoas não se apercebe da existência de tantas crianças surdas, defendem especialistas.

Especialistas relembram perigos do consumo de álcool na gravidez

A propósito das comemorações do Dia Mundial para a Consciencialização sobre o Síndrome de Alcoolismo Fetal, especialistas internacionais relembraram as razões pelas quais as grávidas não devem consumir álcool durante o período de gestação. 

A importância de amamentar nos primeiros instantes de vida

A Organização Mundial de Saúde (OMS) e a Unicef realçam a importância de amamentar o recém-nascido logo nos primeiros instantes de vida, avança o El País.

Subscreva a Newsletter

Receba informação semanal adaptada ao desenvolvimento da sua gravidez.