Curso de Preparação para o Nascimento e Parentalidade

Escrito por: Paula Braga
Com os depoimentos e revisão de: Enfermeira Especialista em Saúde Materna e Obstetrícia

Para viver o parto de uma forma “descomplexada, informada e, acima de tudo, feliz” é muito importante frequentar um curso de Preparação para o Nascimento e Parentalidade. Conheça, passo a passo, as nove semanas de aulas.

Curso de Preparação para o Nascimento e Parentalidade class=

Se está grávida de 22 a 26 semanas chegou o momento de inscrever-se num curso de Preparação para o Nascimento e Parentalidade para iniciá-lo às 28/29 semanas de gestação. Em caso de gravidez gemelar, as aulas iniciam-se um pouco mais cedo, por volta das 25 semanas e a um ritmo mais acelerado. O curso, que se dirige a todas as grávidas e respetivos pais, tem como principal objetivo auxiliar o casal a adaptar-se a uma nova fase da vida.

“No curso os casais participantes têm a oportunidade de esclarecer dúvidas e abordar medos. Queremos que o casal viva o parto de uma forma descomplexada, informada e, acima de tudo, feliz. É um momento único que vão recordar para sempre e, portanto, quanto melhor for a experiência, melhor é a recordação do momento em que conheceram os seus filhos. Ao falarmos de forma simples e direta, ao partilharmos experiências e informações corretas, a mulher sente-se mais forte, mais confiante e informada sobre o seu corpo e as capacidades e limitações do mesmo. O curso esclarece ainda a questão da parentalidade junto dos pais trabalhadores para informá-los sobre os seus direitos”, elucida Sónia Mendonça, enfermeira especialista em saúde materna e obstetrícia da UCC Girassol – ACES Cascais e responsável pelo curso de Preparação para o Nascimento e Parentalidade a decorrer semanalmente no Centro de Saúde de São Domingos de Rana.

Durante o curso há ainda outro momento igualmente burocrático quando a formadora descreve os procedimentos necessários ao registo do bebé, como os documentos essenciais, diagnóstico precoce (teste do pezinho), primeiras consultas e vacinação.

A formação é gratuita, tem a duração de nove semanas (quatro aulas práticas e cinco teóricas) e em cada sessão aborda-se um tema diferente. Além de preparar a mãe e o pai para o parto, as aulas promovem ainda a vivência da parentalidade, um mundo desconhecido para os designados ‘pais de primeira viagem’.

TEMA A TEMA

Ultrapassada a primeira aula de apresentação dos 10 casais (máximo de participantes), a enfermeira começa por abordar a ‘Higiene do Bebé’. Nesta aula teórica “conversamos sobre as caraterísticas da pele do recém-nascido; os produtos a utilizar; as técnicas do banho; a muda da fralda; os cuidados a ter com o coto umbilical e o regresso a casa do bebé”.

Na segunda aula, os pais são elucidados sobre a ‘Segurança Infantil’, onde se explica o desenvolvimento do bebé nos primeiros três meses; o choro, o posicionamento do recém-nascido; a preparação da casa; a lavagem da roupa do bebé; o fazer a cama; a importância da posição de dormir; o transporte ao colo e no carro; noções de primeiros socorros; febre e engasgamento do bebé, entre outros.

Na terceira aula teórica, a enfermeira especialista em saúde materna e obstetrícia esclarece a ‘Fisiologia Parto’, ou seja, informa sobre os sinais de parto e os sinais de alarme; a preparação da mala da maternidade; o que esperar na chegada ao hospital; a dilatação e o período expulsivo; a posição de nascimento; o contacto pele a pele; a laqueação do cordão umbilical; a epidural e a cesariana.

A penúltima aula teórica é dedicada especialmente à mãe porque trata-se de ‘Amamentação’. Chegou o momento de entender as vantagens de amamentar; como ajudar o bebé a pegar na mama e os diferentes posicionamentos possíveis. É também nesta aula que as grávidas ficam a conhecer a alimentação mais indicada para quem está a amamentar e ficam a conhecer algumas técnicas para ultrapassar as dificuldades da amamentação.

Depois do bebé nascer, os desafios continuam para o casal e é preciso saber adaptar-se a uma nova fase da vida da família. Por isso mesmo, a última aula teórica é dedicada ao ‘Pós-Parto’, onde se valoriza os cuidados à mãe na fase de recuperação após o nascimento do bebé; os métodos de contraceção e toda a burocracia relacionada com o nascimento do bebé.

EXERCÍCIOS DE PREPARAÇÃO PARA O PARTO

A complementar a vertente teórica existe um conjunto de sessões práticas que ajudam a futura mamã a preparar-se para encarar, de forma confiante e segura, as últimas semanas da gravidez e o trabalho de parto. Nestas aulas a grávida aprende um conjunto de estratégias que contribuem para diminuir a ansiedade, conhecer melhor o seu corpo e o processo do trabalho de parto, nomeadamente através de exercícios, técnicas de respiração e relaxamento.

Os exercícios praticados têm como principal objetivo fortalecer os músculos abdominais e do períneo; a musculatura das costas e a flexibilizar as articulações da pélvis. Durante a vertente prática, a grávida passa a ter uma maior consciência das capacidades e dos limites do seu corpo, aprende posturas e posicionamentos corretos e estratégias para o alívio de tensão e da dor. Nas últimas aulas, as futuras mães vão simular alguns dos procedimentos que acontecem no momento do parto, por forma a capacitá-las a colaborarem de forma ativa no nascimento dos seus filhos.

A IMPORTÂNCIA DO PAI

Um dos pontos muito valorizado nestas aulas é a possibilidade de a grávida partilhar estes momentos com o seu companheiro, o que fomenta a criação de laços, uma maior aproximação do casal e confere à grávida confiança e uma maior tranquilidade, porque sabem que o seu parceiro vai estar presente durante o parto e sabe exatamente qual o seu papel tanto no apoio à mãe como ao bebé quando ele nascer.

“O pai ao participar no curso de preparação traz confiança à mãe, tem oportunidade de partilhar e esclarecer também os seus receios e dúvidas e quando acaba o curso está mais informado e organizado para enfrentar com sucesso o processo do parto e ajudar a tranquilizar a companheira nos momentos de maior ansiedade”, clarifica Sónia Mendonça.

O curso de Preparação para o Nascimento e Parentalidade é recomendado pela Organização Mundial de Saúde e pelo Sistema Nacional de Saúde português. Se está grávida e próxima das 22 semanas de gestação informe-se com o seu médico assistente ou enfermeiro de saúde materna onde pode inscrever-se para frequentar o curso a partir das 28/29 semanas.

O facto de nunca ter praticado exercício físico, não é um impedimento. O curso, tanto na sua vertente teórica como prática, aborda um conjunto de temas que serão muito úteis para vivenciar com sucesso as últimas semanas de gravidez, o momento do parto e os primeiros dias de vida do bebé. E nesta formação pai também entra, porque da mesma forma que a mãe, o pai também necessita de preparar-se para o nascimento e fazer a transição para a paternidade.

Outros Artigos deste tema

Subscreva a Newsletter

Receba informação semanal adaptada ao desenvolvimento da sua gravidez.