Desafios de uma nova família

Escrito por: Lia Pereira
Com os depoimentos e revisão de: Dr. Manuel Coutinho, Psicólogo, e Dra. Ana Catarina Duarte Silva, Psicóloga.

É essencial antever as principais mudanças na vida de um casal quando decide ter um filho e quais as principais estratégias para ultrapassar as dificuldades.

Desafios de uma nova família class=

Eram dois, passam a três. A chegada do primeiro filho muda a vida do casal, que, deste modo, torna-se mãe e pai. Esta é uma mudança que traz novas responsabilidades, mas também crescimento e amadurecimento. Alguns pais sentem o nascimento do bebé como uma dádiva divina.

Eram dois, passam a três. A chegada do primeiro filho muda a vida do casal, que, deste modo, torna-se mãe e pai. Esta é uma mudança que traz novas responsabilidades, mas também crescimento e amadurecimento. Alguns pais sentem o nascimento do bebé como uma dádiva divina.

O nascimento de uma criança desencadeia grandes mudanças, permitindo dar início a uma nova fase de transição no ciclo da família. A grande mudança produzida com a chegada do primeiro filho é o facto de se passar de uma relação dual para uma relação triangular, refere a psicóloga clínica e psicoterapeuta Ana Catarina Duarte Silva.

«É como se passasse de uma relação bidimensional para uma relação tridimensional, onde começa a haver densidade e volume.» Ganha-se complexidade, portanto. Há quem lhe chame tempo de crise, mas a psicanalista não partilha a tese. Diz que é uma passagem muito positiva, desde que não ocorram acontecimentos desfavoráveis, e, como toda a mudança, tem crescimento, amadurecimento. A partir deste momento «passa a haver um novo tipo de relações e toda uma perspetiva nova sobre a vida».

A especialista diz que, quando tudo corre bem, é uma experiência de amor que vai tornar mais rica a família e posicioná-la num novo nível. «É um patamar mais elevado, no sentido do crescimento humano, uma coisa mais espiritual. Há homens e mulheres que dizem ter sentido o nascimento do primeiro filho como uma dádiva de Deus.»

O que muda no casal

O nascimento de um filho altera a vida do casal para melhor, refere, por seu turno, o psicólogo clínico Manuel Coutinho. Uma das modificações imediatas na perspetiva da mulher é a experiência da gravidez e do parto. No primeiro caso, «a mãe estava preenchida» pelo bebé sonhado, mas era ela o centro de todas as atenções. Depois que este nasce, passa a haver um bebé real que vem ditar novas rotinas e desencadear novas preocupações, e as atenções são transferidas para o bebé. Por outro lado, «a relação conjugal que era exclusiva passa a ser também filial».

Para Manuel Coutinho, desde que se começa a desejar uma criança, começa a esboçar-se uma família, «que é um espaço emocional em que os seus elementos têm a preocupação comum de se ajudarem uns aos outros». Explica que os laços vão-se aprofundando ao longo da gravidez, ao mesmo tempo que a vinculação se vai estabelecendo «em cada bater do coração do bebé». E defende que é importante amar a criança in útero, que é capaz de ouvir o que se passa no exterior, e «está atenta aos estímulos». Depois que nasce, é essencial «o calor dos braços que se lhes estendem, do pai e da mãe».

Aprendizagem do casal

Cada casal tem o seu próprio tempo de adaptação, que depende da personalidade de cada elemento e do seu entendimento da altura. A psicoterapeuta Ana Catarina Duarte Silva diz que «tudo se aprende, e esta aprendizagem é muito positiva». A constituição de uma família implica cedências da mulher e do homem, diz, e as mais importantes são o espaço e o tempo, sobretudo o tempo. «O tempo deixa de ser deles e passa a ser em função do outro. Os pais dizem que já não são donos do seu tempo», diz, mas assegura que é possível viver esta mudança de forma gratificante. Seja com for, não tenhamos dúvidas de que esta cedência do tempo é essencialmente conjugada no feminino. Sobretudo hoje que a mulher tem de se desenrolar por diversos papéis ao mesmo tempo e interesses diversos.

Subscreva a Newsletter

Receba informação semanal adaptada ao desenvolvimento da sua gravidez.