Estilos de vida saudável

Escrito por: Ana Margarida Marques
Com os depoimentos e revisão de: Dra. Ana Chung, Ginecologista-Obstetra

Como deve a futura mãe gozar em pleno da gravidez, minimizando potenciais riscos para si e o bebé. O que deve evitar fazer e o que deve adaptar no dia a dia. 

Estilos de vida saudável  class=

É comum hoje em dia as mulheres serem muito ativas durante a sua gravidez. Não há razão para o contrário, já que estar grávida não é algo avesso à saúde. A gravidez é um estado fisiológico, como tal não deve por si só limitar a vida diária. Pode outro lado, há alguns cuidados a ter que protegem a saúde da mulher e do bebé. Pode haver a necessidade de introduzir mudanças e adaptações ao estilo de vida.

É comum hoje em dia as mulheres serem muito ativas durante a sua gravidez. Não há razão para o contrário, já que estar grávida não é algo avesso à saúde. A gravidez é um estado fisiológico, como tal não deve por si só limitar a vida diária. Pode outro lado, há alguns cuidados a ter que protegem a saúde da mulher e do bebé. Pode haver a necessidade de introduzir mudanças e adaptações ao estilo de vida.

Stress na gravidez

O stress é apontado como um dos fatores de risco para a saúde da mulher na gravidez. Contudo, “o útero da mãe é uma excelente incubadora e o bebé está bem protegido contra agentes externos”, como refere a médica obstetra Ana Chung, que explica não haver estudos que demonstrem que o stress na gravidez venha a ter consequências diretas para o feto. “Não está comprovado que uma mulher que esteja com muito stress na gravidez venha a ter o seu bebé mais cedo”, defende a médica, realçando: “Obviamente que se a futura mãe estiver mais tranquila, será melhor para ela e terá naturalmente uma gravidez mais feliz.”

Evitar esforços

Um ponto importante é que a grávida não permaneça longos períodos de tempo em pé ou sentada, devendo alternar as duas posições. Também é benéfico repousar por curtos períodos, com as pernas elevadas, sobretudo quando as pernas estiverem inchadas ou cansadas. É fundamental usar roupa e calçado confortáveis.

O bom senso é a chave para gerir potenciais riscos. “Por exemplo, subir e descer escadas não representa riscos para a gravidez”, desde que de forma moderada. “Até é um exercício cardiovascular”, refere a médica. “Já subir a um escadote é mais preocupante, por causa do risco de queda.”

O peso do bebé e do útero e seus conteúdos já representa por si só uma sobrecarga na grávida. “Sobretudo a partir das 24 semanas, não será indicado a grávida carregar pesos. Há mulheres com o tónus uterino mais limitado ou com mais contrações a quem recomendamos em particular que não realizarem esforços físicos”, explica a médica Ana Chung.

Animais de estimação

Durante a gravidez, animais de estimação como cães e gatos devem ser vacinados e desparasitados. ”Os gatos são um vetor de transmissor de toxoplasmose, mas quando se trata de animais domésticos a probabilidade de serem uma ameaça é muito reduzida.” Um cuidado importante a ter na gravidez é evitar mudar a areia dos gatos.

Produtos nocivos

A maior parte dos produtos de limpeza de uso doméstico não tem um impacto significativo na saúde, mas recomenda-se à grávida usar luvas quando tiver necessidade de usar lixívia ou outros produtos abrasivos.

O consumo regular de álcool, tabaco ou outras drogas é um fator de risco na gravidez.

Relativamente ao tabaco na gravidez, “há um aumento do risco de parto pré-termo, desacelerações no crescimento intrauterino ou rutura prematura pré-termo de membranas antes das 37 semanas”.

A médica obstetra Ana Chung aconselha: “Nos casos em que a grávida não consegue parar, será aconselhado limitar o tabaco pelo menos a quatro ou cinco cigarros por dia. É aconselhável usar estratégias, por exemplo cigarros eletrónicos.” Outra solução pode ser ir a uma consulta de cessação do tabaco na gravidez.

Não está demonstrado que a utilização de telemóveis ou computadores tenha implicações diretas na saúde da gravidez ou do feto, aponta a médica, embora seja do conhecimento geral que o uso de dispositivos elétricos possa ter impacto na saúde em geral.

Outros Artigos deste tema

Vídeos

Subscreva a Newsletter

Receba informação semanal adaptada ao desenvolvimento da sua gravidez.